1. Reblogado de: forgottenfeeelings
  2. Se eu tivesse coragem, eu iria até aí pra dizer o quanto preciso de você.
    One tree hill.
  3. Reblogado de: praianno
  4. Ser assim, afim de ir,
    Partir.
    Partir sem medo de partir alguém,
    Um alguém, quê ou quem?
    Um coração? Não.
    Partir sem rumo e sem medo.
    Apenas ir, sorrir e rir.
    Só partir, ser feliz!
    Com alguém, alguém sendo você,
    Ou um alguém, um quê ou quem?
    Reblogado de: stati0ns
  5. Às vezes quero tudo que sonhei. Às vezes o que eu quero é desistir.
    Esteban
    Reblogado de: natylocatelli
  6. Reblogado de: detudoumpouc-o
  7. Longe ou perto, tanto faz. Quem quer ser feliz corre atrás.
    Clarice Falcão.
    Reblogado de: leticiiasales
  8. Não tenho me identificado muito com ninguém. Mas tudo bem. Levei um tempo até entender que pode ser muito libertador não se sentir parte de nada. E tu sabe como sou, dramatizo para dar às coisas a importância que originalmente elas não têm.
    Gabito Nunes.  
    Reblogado de: s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r
  9. Tão só
    Que o coração
    Deu nó.
    Divindades
    Reblogado de: vibeweed
  10. Sei lá o que me deu, uma cegueira momentânea talvez, sei que quando voltei pra base já estava destruído, quebrado, em cacos pequenos, se é que posso dizer assim. Meus sentimentos voltaram e quando olhei pro céu vi o amor, rindo. Filho da puta, me enganou de novo!
    Fred Medeiros
    Reblogado de: autorias
  11. bi-bibirdie:

Moo
    Reblogado de: tmedia
  12. attiliodagostino:

momongamon:
Svetlana Cluck by Attilio D’Agostino
    Reblogado de: attiliodagostino
  13. Reblogado de: confissaodegarota
  14. Estava um dia chuvoso, a aula havia terminado, todos haviam saído, menos eu, quando o sinal tocou e todos saíram ás pressas da sala, meu corpo continuou ali sentado. Minha mente vagava em uma penumbra de dor e raiva.
    Minhas mãos apertavam o bilhete, nossa última conversa, nosso último adeus, expresso de uma forma tão grotesca e sem vida.

    "Estou indo embora pra outra cidade, me desculpe. Você foi o melhor, nunca te esquecerei."

    Parecia uma brincadeira, algo que logo seria desfeito e iríamos rir daquilo juntos, como sempre fazíamos, mas não, não era, ela se fora.
    Levei quase duas semanas para parar de esperá-la no portão do colégio, outras seis para não procurá-la na igreja, até que finalmente chegou o dia em que eu aceitei o fato que ela havia partido.
    Após as férias, no passar dos dias na escola, as lembranças de nossa amizade, das nossas conversas, dos conselhos dela e o sorriso dela que sempre me fazia sorrir também…
    As memórias sobre ela, dentro de mim, se tornavam cada vez mais vivas.

    Meu coração era todo dela, algo que só descobri com sua partida.